Melodias em Espanhol: Histórias da Globalização

Diogo Barradas, Laura de Carvalho, Leonor Carmo, Raquel Soares e Vasco Pacheco | 10.06.2020

A música cantada em espanhol sempre teve um lugar reservado na cultura contemporânea, sendo um dos principais sons dos salões de dança nos diversos lugares do mundo. No entanto, nos últimos anos, ninguém pode negar que as melodias vindas de Espanha e da América Latina estão a ter o seu momento na ribalta, especialmente no espaço da cultura pop. A salsa, o flamenco e o reggeaton estão a ser acolhidas pelas indústrias mais mainstream, o que se traduz para uma maior popularidade a nível mundial. No entanto, o que escapa aos novos públicos destes estilos é que, na verdade, estes três viveram a globalização desde o início. As raízes de cada um estão presas a um solo feito de imigração, trocas culturais e povos oprimidos que usavam a música para escapar à sua realidade. Estes três estilos não passaram apenas por uma recente globalização, são a globalização. Assim, a história destes é uma viagem que vai não só a diferentes pontos temporais mas também aos diferentes países que fizeram do flamenco, da salsa e do reggeaton o património cultural rico que são hoje.

Escolhe por onde queres começar esta viagem.

Submit a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.