reportagem de Ana Hermeto Kubrusly, Matilde Dias e Pedro João Santos

Dois países, um idioma… e um vasto intercâmbio musical. Seja bem-vindo a um lugar onde as histórias se escrevem quando Portugal escuta o Brasil. Onde diferentes culturas colocam as suas fronteiras de parte em prol da música. Seja bem-vindo a Alecrim e vassourinha.

Muito mais do que um idioma cimenta o universo luso-brasileiro. Entre pessoas, sotaques, culturas e modos de vida, o vaivém é infinito – e a música pode ser o bilhete de ida. Bem-vindos a Alecrim e vassourinha, um espaço onde o intercâmbio de ritmos e sonoridades continua vivo.

Neste projeto, serve-se o mítico “cheirinho a alecrim”, pedido por Chico Buarque à revolução portuguesa na canção Tanto Mar. Escuta-se o rufar das vassourinhas (também o nome do alecrim-do-campo que abunda em campos brasileiros) nos tambores da bossa nova. Ao longo de três caminhos distintos, alcança-se um destino comum: unir pela música lados opostos do Atlântico.

A memória ganha, assim, protagonismo, numa jornada partilhada por artistas e ouvintes. Cada secção reúne histórias de Portugal a escutar o Brasil. Do apogeu da garota de Ipanema, às icónicas bandas sonoras de telenovela, aos sons contemporâneos mais internacionais do que nunca. Recorrendo a investigações e recursos multimédia, descobrem-se novas eras com muito para ouvir. 

Escolher um rumo, voltar atrás, acabar um capítulo, começar outro. Alecrim e vassourinha pertence ao visitante disposto a viajar por diferentes ritmos ao seu próprio ritmo. Apenas se pede uma leitura atenta e um ouvido apurado, de modo a responder aos questionários presentes no final das temáticas.

Sem olhar a fronteiras, as histórias são escritas a escutar o outro. Em redor de um samba, de um axé ou de um bom funk, seguimos unidos na diversidade.

E aí, vamos começar a nossa viagem pela música brasileira em Portugal? Escolha um dos percursos.

Submit a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.